FLAGRANTE COM 72 INDICIADOS – Rebeldes sem causa, no fim, sobra para Polícia

COITADO DO ESCRIVÃO

Estudantes da USP presos durante reintegração são liberados após pagamento de fiança

Depois de exame no IML e pagamento de R$ 39,2 mil, todos foram soltos pela polícia

 
  • Os 72 detidos durante a reintegração de posse da reitoria da USP (Universidade de São Paulo) começaram a assinar os alvarás de soltura por volta das 22h30 desta terça-feira (8).

Leia mais notícias do R7

Depois de firmarem o documento, os 68 alunos e quatro funcionários da universidade que ocuparam a reitoria por uma semana passaram a ser encaminhados para exame no IML (Instituto Médico Legal), para serem liberados em seguida.

A liberação ocorre após a CSP-Conlutas (Central Sindical e Popular) arrecadar e pagar os R$ 39,2 mil relativos à fiança dos envolvidos. Os detidos responderão pelos crimes de dano ao patrimônio público e desobediência de ordem judicial.

Todos permaneceram em silêncio durante os depoimentos tomados ao longo do dia. Segundo o delegado Dejair Rodrigues, que acompanha as investigações, os estudantes foram orientados pelos advogados a falarem apenas em juízo.

Os estudantes negam ter danificado o prédio da reitoria e de fabricarem bombas caseiras que a polícia apresentou após a ação de reintegração.

Segundo o estudante de letras, Rafael Alves, tudo “foi plantado, assim como o mobiliário quebrado”.

Em apoio aos colegas detidos, estudantes da FFLCH (Faculdade de Filosofia Letras e Ciências Humanas) decretaram, em votação acirrada, uma greve geral contra a presença da Polícia Militar na Cidade Universitária, zona oeste de São Paulo.

No início da manhã desta terça, a PM (Polícia Militar) desocupou a reitoria da USP à força, em cumprimento a uma ordem judicial que estabelecia prazo até as 23h de segunda-feira (7) para que os ocupantes deixassem o prédio.

Anúncios

11 comentários em “FLAGRANTE COM 72 INDICIADOS – Rebeldes sem causa, no fim, sobra para Polícia

  1. Colega eu trabalhei nesse flagrante, mas existiu uma força-tarefa com escrivaes de outras delegacias para a elaboração do flagrante. Com o apoio dos colegas saí de lá seis horas da manha… Se fosse só um escrivao incumbido da árdua tarefa, o coitado estaria lá até agora… rsrs… Quanto ao IML nao sei como funcionou… rsrs, mas o médico legista nao deve ter ficado nem um pouco feliz…

  2. Thiago Chioca - turma da Renatinha aí de cima!!! rs disse:

    Charlie… a cara do escrivão ligando para a mãe não condiz muito com a realidade… rs…
    abçs

  3. fabio disse:

    as bombas e o mobiliário foram plantados, assim como o vídeo que circula pela internet dos vagab…digo estudantes derrubando a porta e quebrando a camera… vários deles com máscara…faltou o fuzil!
    não deviam só terem sido detidos, deveriam ser expulsos da USP, deixa a vaga pra quem vai lá pra estudar, não usar drogas.
    deve sim ter PM lá e tb uma DP.

  4. samara disse:

    putz, aquilo é mesmo uma universidade??

  5. Indigitado disse:

    Fora PM da USP!!!
    Militar tem q ficar em quartel marchando!
    Polícia Militar é para estado de exceção!

  6. Rodrigo disse:

    O fato de a Polícia ser Militar, não significa que vivemos em uma epóca de excessão, muito pelo contrário, vivemos uma democrácia, onde prevalece a vontade da maioria, apenas o rótulo de Militar não é motivo para querer a polícia longe, ou depredar o patrimônio público, na verdade estes estudantes foram manipulados por alguém, seja ele político (pois haverá eleições estudantis no ano que vem), ou mesmo dos próprios traficantes da USP, quiseram fazer igual aos estudantes chilenos a dois meses, mas sem nenhum argumento plausível, pois aqueles brigaram por mais investimentos na educação, e estes por que querem a PM fora?, sem sentido nenhum, todos querem policiamento por perto, dizer que a PM perseguiu estudantes na ditadura também não cola, pois 98% dos PMs não trabalhavam na polícia naquela época, e 100% dos estudantes também não estavam lá, muitos nem eram nascidos, se existe alguma ditadura hoje, e essa sim tem que ser combatida, e contra nossos políticos opressores e corruptos, mas isso é dificil deles enxergarem pois a maconha já consumiu metade dos neurônios deles.
    Um abraço a todos!

  7. blogdocharlie disse:

    concordo que o rótulo Militar deveria ter caído ha tempos..
    mas é sem qualquer fundamento os uspeiros querer tirar “A POLÍCIA” do campus…
    lá faz parte do Estado
    lá é público
    A lei de lá é igual para todas…

    seria legal eles questionarem acerca do ensino de péssima qualidade, salários baixos dos professores, ai sim;

  8. Rodrigo disse:

    Também acho Charlie, na minha opnião, deveria unificar as Polícias, tornando-as apenas a Polícia Estadual, todas da mesma instituição, sem diferenças, apenas setores distintos, uns investigam, outros previnem, mas isto é uma discussão para outra ocasião, só não podemos deixar as diferenças virarem rivalidade, pois somos todos da segurança pública. Um abraço.

  9. gio disse:

    Mudando a campanha dos animais:

    Escrivao não é brinquedo!! Sente fome, frio e medo!! rs…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s